Buscar
  • Fernando Duhá Schultz

“Estou entediado, não tem nada para fazer. “

Hoje em dia é muito comum escutarmos seguinte frase vinda de nossos filhos: “Estou entediado, não tem nada para fazer. “

Acredito que a grande maioria dos pais já escutou está frase ou alguma similar vinda de seu filho, na maioria das vezes ela surge após terem ouvido um não ou a bateria do celular e ou seus variados ter terminado.

Ultimamente temos notados dentro de sala de aula e baseado no comportamento de alguns pais e educadores, que a as crianças acham que devem estar felizes e entertidas todo o momento e com tudo que fazem, mas a insatisfação em alguns momentos ou não concordar com alguma coisa faz parte também do aprendizado, além de manter o equilíbrio mental saber lidar com estas situações traz maturidade e as crianças aprendem lidar com frustações ,afinal na vida nos deparamos com muitas delas.

Sem duvidas que hoje em dia as crianças passam muito menos tempo com os pais , educar da trabalho e gera conflitos. Não só a posição social das mães que mudou nas ultimas décadas mas também o poder aquisitivos das famílias com a globalização mas tudo está acessível, shoppings , internet e etc,.

Não temos tanto tempo para nós e muito menos para nossos filhos, então o pouco tempo que nos sobra tendemos a evitar o conflito, cedemos e muitas vezes deixamos nossos filhos tomarem decisões muitas vezes sem percebemos. Talvez para não nos sentirmos culpados então fazemos e atendemos todas vontades de nossas filho.

Os presentes se tornaram banais qualquer ida ao Shopping virou motivo para ganhar alguma coisa , fazemos de tudo para ver nossos filhos felizes e desta forma acabamos materializando o amor, afinal depois de ganhar alguma coisa que querem vem aquele sorriso seguido de um abraço um beijo um momento que nos gera uma satisfação profunda, imensurável. Mas que na maioria das vezes duram apenas alguns segundos e logo o presente se torna apenas mais um.

“Estou entediado, não tem nada para fazer. “ com um quarto cheio de brinquedos , não ter o que fazer .... Será que é justo nos sentirmos culpados?

Nos vários encontros que tenho tido com pais das crianças que estão na fase da educação infantil é cada vez mais comum os comentarem que as crianças não querem ou não sabem brincarem sozinhas. Realmente elas precisam aprender a brincar sozinha, buscar seu entreter sozinhas, isto é importante e faz parte do crescimento e autoconhecimento, pois desta maneira criamos nossas opiniões e aprendemos o que de fato gostamos e não gostamos de fazer. Mas será que não saber brincar sozinho é realmente o fato , será que não é apenas uma maneira da criança chamar a nossa atenção para estarmos juntos a ela ? Normalmente neste momento recorremos ao celular onde acaba virando o bico eletrônico.

Está é apenas uma leitura para refletirmos sobre nossas atitudes cotidianas. Temos notado o aumento da depressão infantil e há indícios clínicos que apontam que o entretinimento continuo é um dos fatores. Pais, não se abalem com certos comportamentos vindo de nossos filhos há obrigações, ouvir não e ter limites fazem parte da educação lembrem-se que as crianças podem participar democraticamente das decisões da família, mas não devem escolher o que vamos fazer num final de semana, onde vamos almoçar, onde devo estudar e não devem vencer todos os jogos que jogamos com elas.

“Alguém que está sempre entretido terá para sempre a necessidade de entretenimento constante, alerta o médico Daniel Becker, criador do projeto Pediatria Integral. Segundo ele, para ser criativo, o cérebro humano precisa da criatividade.”

Fonte: https://portadosfatos.com/wp-content/uploads/2017/12/Pais-que-mimam-filhos-est%C3%A3o-criando-gera%C3%A7%C3%A3o-de-adultos-deslocados-e-incapazes-de-lidar-com-frustra%C3%A7%C3%A3o.jpg

Família. Urgências e Turbulências

por Mario Sergio Cortella (Autor)

SHAPES - Inglês para crianças

contato@shapeschool.com.br

(48) 3025 4441 /98841 9690

 

 

 

Rua: Vitor Konder, 352

Centro-Florianópolis

88015-400

 

 

© 2016 por FDS-digital - Todos direitos reservados shapeschool.com.br